Estudantes e Centrais sindicais protestam nesta terça, em Maceió, contra terceirização e pela defesa de direitos

Professora Comunista, Alba Correia recebe a comenda Nise da Silveira
fevereiro 20, 2017
CTB e demais centrais sindicais convocam o Dia Nacional de Paralisação em Maceió
fevereiro 20, 2017

Marcando o Dia Nacional de Luta, as centrais sindicais, o MST e a UNE, realizam nesta terça-feira (7) uma série de mobilizações e manifestações populares. O ato central acontece em Brasília, no gramado diante do Congresso Nacional. Mas em 12 capitais as manifestações estão organizadas.

De acordo com Adílson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), “Todo esforço se volta no sentido de garantir a democracia, a legalidade constitucional do mandato da presidenta Dilma Rousseff, a defesa da Petrobras diante de todo o cerco que tem como objetivo criar um caminho para a privatização, mas principalmente, a defesa dos direitos trabalhistas e da reforma política e democrática”.

Em Maceió, a primeira manifestação começou ? s 8h30, em frente ? Casa da Indústria, na Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol, e durou cerca de uma hora e meia. Por volta das 9h começou outro ato no centro de Maceió, em frente ? Delegacia Regional do Trabalho (DRT), que terminou ao meio-dia.

O Dia Nacional de Luta defende a saúde pública, os princípios democráticos, a manutenção dos direitos dos trabalhadores, a reforma agrária e a regulamentação da mídia.

As manifestações também reivindicam a retirada do projeto de lei 4330/04, que regulamenta a terceirização da mão de obra.

Para o presidente da CTB-AL, Sinval Costa, “Esse projeto, na prática, é a instituição do trabalho precário e a extinção da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), pois na medida em que vai prevalecer em grande parte o negociado sob o legislado, o trabalhador vai perder muito”

O projeto tem votação prevista para a sessão plenária nesta terça (7).

 

Por Mariana Moura com informações das Centrais Sindicais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *