DCE da Uneal se defende de acusações de estudantes em nota oficial

Condutores de ambulância conquistam Classificação Brasileira de Ocupações
fevereiro 20, 2017
Aldo Rebelo em Maceió: Ministro participou do Congresso Brasileiro de cronistas esportivos
fevereiro 20, 2017

Depois de ser acusado de ignorar uma Assembleia Geral, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) lançou uma nota oficial em defesa da atual gestão e sobre a recente ocupação da sala que deveria estar sendo utilizada pelo grupo.

De acordo com o documento enviado a nossa equipe de reportagem, a gestão ‘Abre alas que a autonomia quer passar’ fala que a divisão de do movimento estudantil motivada por interesses pessoais enfraquece a luta e a chance de êxito frente ? s dificuldades que a instituição enfrenta.

Representantes do Movimento Reage? Uneal, que faz oposição a gestão do? DCE, organizaram a ocupação e informaram que a sala ficou fechada durante pelo menos dois anos e que mesmo depois de ter as eleições impugnadas em Assembleia Geral dos Estudantes, o grupo continuou utilizando o nome do Diretório em ações do grupo.

 

Leia a nota oficial na íntegra:

 

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da? UNEAL? vem por meio desta nota externar sua opinião sobre acontecimentos recentes na nossa Universidade a respeito do processo eleitoral que elegeu esta gestão, da longa história de lutas de nossa universidade e da ação de alguns alunos que visam dividir o movimento estudantil em prol de seus interesses pessoais, enfraquecendo a nossa luta e nossa chance de êxito frente ? s dificuldades que nossa universidade enfrenta.

Primeiramente, gostaríamos de relembrar os vários momentos de luta em que a Gestão Abre Alas Que a Autonomia Quer Passar, ainda enquanto movimento, ajudou a construir e participou de forma efetiva. Uma delas foi a campanha ?#‎AssinaTeo?, que movimentou todos os Campi da Universidade em prol do concurso para professor efetivo da? UNEAL? que há 13 anos não acontecia, o que culminou em um ato na porta do Palácio do Governo, pressionando o mesmo a autorizar o concurso. Este ato resultou na realização do concurso no final do ano passado, concretizando uma grande vitória para nossa Universidade. Após isto, membros que compõem hoje o? DCE? participaram diretamente da construção dos 12 pontos de pauta que identificam os principais problemas de nossa universidade bem como apontam soluções para os mesmos, este documento foi entregue aos candidatos ao Governo do Estado na eleição passada na sabatina realizada durante o mês de Agosto de 2014 no auditório da? UNEAL, e assinado pelo atual governador do Estado Renan Filho, possibilitando hoje uma pressão maior por parte do movimento estudantil em cobrar o cumprimento do documento assinado. Mais recentemente, encabeçamos vários atos na campanha ?#‎NomeiaRenan?, cobrando do atual governo a nomeação dos professores aprovados no último concurso, o primeiro deles, realizado em Maceió junto ao Sindicato dos Professores e ao Sindicato dos Técnicos da? UNEAL, o que angariou a nomeação imediata de 36 dos aprovados no concurso. Ainda assim, continuamos na luta pela nomeação do restante dos aprovados, realizando atos em Arapiraca, onde ocupamos a câmara dos vereadores, e em Palmeira dos Índios, onde paramos a AL-115. Estes foram atos de luta em defesa da Universidade, mas também somos responsáveis pela realização de vários momentos de debates e lazer, como calouradas, Arraiá dos Estudantes e a festa de comemoração ao mês do estudante.

Dito isto, queremos nos atentar ? s ações contínuas de um grupo de estudantes que através do “Movimento Reage? UNEAL”? não reconhecem a atual Gestão do? DCE, afirmando que os membros do Movimento Abre Alas Que a Autonomia Quer Passar nunca estiveram presentes nas lutas da Universidade, acusação esta rebatida no segundo parágrafo desta nota. Além disto, este mesmo grupo de alunos foi protagonista em ações truculentas que não correspondem ao espírito democrático, rasgando urnas em pleno pleito eleitoral e mais recentemente, ocupando a sala doDCE, ato este que não trará nenhuma melhoria para a Universidade, pelo contrário, simboliza uma tentativa de divisão interna do movimento estudantil, enfraquecendo o poder de luta da universidade. Eles também nos acusam de ter fraudado o processo eleitoral, utilizando um parecer jurídico elaborado por um advogado aluno da instituição que compactua das ações do referido grupo. Gostaríamos de frisar que um parecer jurídico é um mero ato opinativo, onde o mesmo assunto ou objeto pode ser interpretado por várias pessoas de forma diferente.

Desta forma, concluímos reafirmando que a atual Gestão foi eleita em processo eleitoral válido de acordo com o estatuto da entidade, e obteve o quórum mais do que necessário para exercer sua gestão. Continuaremos até o fim do mandato construindo e participando de todas as lutas necessárias para a melhoria da nossa Universidade e combatendo qualquer tipo de divisão que venha a fragilizá-la. Fazemos um chamado ? todos os alunos da Universidade Estadual de Alagoas ? construir esta luta junto conosco, respeitando sempre as divergências mas acima de tudo prezando a unidade necessária frente ? s lutas que iremos enfrentar.

DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS –? DCE/UNEAL

 

Fonte: Portal 7 segundos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *